Performances

port | eng

2/11 Galpão das Artes 21:30
GOTAS D’ÁGUA

BRASIL (Rio de Janeiro)
Concepção, Performance e Vídeo:
Paola Luna
Cenário: Flavio Vitoi
Imagens e som: Chris Vine e Paola Luna
Edição:Leyda Napoles

Gotas d ́água formam oceanos e uma mulher percorre fragmentos de sua história, com a mesma fluidez e correnteza da água. A sua trajetória interage com as imagens projetadas e com os elementos que compõem a cena. Um corpo em ação, narrando.

Fundadora e sócia da produtora Studioline Filmes, Rio de Janeiro, Paola Luna começa, na década de 80,  a fase de experimentação na vídeo arte, participando de festivais nacionais e internacionais. Realiza curtas, documentários ecológicos entre outros trabalhos. Desde a década 90 atua novamente em peças e performances experimentando varias linguagens e formas expressivas. De 1999 até 2004 curadora e coordenadora geral de Eventos Multimídia produzidos pelo Instituto de Cultura Italiano / Consulado da Itália.
 

6/11  Galpão das Artes 21:30

OFÉLIA EXPLICA

BRASIL (Brasília)
Roteiro e Performance: Lúcia Sander

Ofélia explica é uma paródia da personagem de Shakespeare em que Ofélia tem a chance de se explicar e contar a sua história. A paródia recupera a voz e revela o segredo de Ofélia, uma Ofélia sobrevivente da onda de terror que dizimou a corte dinamarquesa, uma Ofélia que se esconde na periferia do Rio de Janeiro, envolvida no tráfico de armas, cantora de rap e artista performática, cuja única performance é a encenação da própria morte.

Lúcia Sander é mestre pela American University (Washington), doutora pela State University of New York, ex-professora da UnB, especialista em literatura dramática, autora de “Susan e eu”: ensaio crítico e autocrítico sobre o teatro de Susan Glaspell. Criadora e realizadora dos espetáculos de Crítica em Performance Susan Glaspell entre nós/entre linhas (2002/2003) e Ofélia explica ou O renascimento Segundo Ofélia & Cia. (2008/2009)
 

7/11  Teatro Tom Jobim Hall 19:00
TEMOS UMA QUESTÃO!

NOVA ZELÂNDIA
Concepção: Helen Varley Jamieson
Os participantes da oficina irão desenvolver e apresentar a performance com Helen Varley Jamieson e os colaboradores on-line Gabriella Sacco (Itália / Holanda), Elaine van Hogue (EUA), Miljana Peric (Sérvia), Vicki Smith (Aotearoa Nova Zelândia) e Letícia Casthilo (Brasil).

“Temos Uma Questão” Combina mídias Digitais e streaming audiovisual na plataforma UpStage. Cyberformance on-line, performance ao vivo acontecendo no teatro. O projeto vai apresentar para o público local e mundial (online) uma investigação do problema e as verdadeiras causas da poluição das águas no Rio de Janeiro. A performance será seguida de discussão ao vivo on-line /off-line sobre possíveis soluções para o problema. http://www.wehaveasituation.net/.

A chegada das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro vem atraindo a atenção do mundo para a questão da poluição das águas na cidade, já que muitos esportes, como vela, natação e windsurf ocorrerão na Baía de Guanabara. Nas comunidades locais, este problema já existe há muito tempo e persistirá para além dos Jogos Olímpicos afetando gravemente a saúde e os meios de subsistência da população bem como o meio ambiente em geral.
Um link ao vivo para a interface on-line estará disponível em 7 de Novembro.

Cidadã do cyber-espaço Helen Varley Jamieson vem de Aotearoa (Nova Zelândia). Artista e escritora com mais de uma década de experiência prática em Cyberformance, um termo cunhado em 2000 por ela, para descrever a nova forma de performance ao vivo, on-line que ela estava experimentando. Completou um Maestrado em 2008, pesquisa de Cyberformance e é reconhecida internacionalmente como uma pioneira no campo de atuação em rede. Apresenta-se regularmente e apresenta seu trabalho nos festivais e conferências em todo o mundo.