Instalações

port | eng

2/11 Galpão das Artes 18:00 e dia 3/11  9:00 – 21:30

INVISÍVELVISÍVEL – NO REINO DA PAPER DOLL

Paola Terranova, BRASIL (Rio de Janeiro)

A instalação faz parte de uma pesquisa em que a artista trabalha fotografias e imagens no computador, juntando, modificando, criando a sua linguagem e visão. Esses trabalhos podem ser impressos recortados e depois colados e recriados, uma série infinita de possibilidades e resultados. Nesta instalação dos 4 Trabalhos, a pesquisa foi feita em Imagens de Bonecas de Papel ou Paper Dolls, aquelas que eram vendidas em revistas na Banca de Jornal.  Os trabalhos serão Impressos em uma superfície transparente e serão dispostos os 4 juntos formando uma unidade de instalação.

Paola Terranova, artista plástica, atualmente dedicada à criação de Vídeos / Fotos / Desenhos / Pinturas / Esculturas. 1998 1⁰ exposição individual “CABEÇA” Galeria Cândido Mendes de Ipanema/ 1999 Coletiva A FESTA DA CARNE C.Cultural Laurinda Santos Lobo, RJ/ 2000, 2⁰ Individual ENOVAR Paço Imperial, RJ / 2000/01 Coletiva O SÉCULO DAS MULHERES – Algumas Artistas, C.Cultural Casa de Petrópolis/ 2001 Coletiva VISÕES CONTEMPORÂNEAS Salão de Sobral, Ceará/ 2001 ARCO DAS ROSAS na Casa Das Rosas, SP/ 2001, 3⁰ Individual NA COR DO DORTE na GB de Márcia Barroso do Amaral, RJ/ 2002, 4⁰ Individual TRANSMUTAR, C.Cultural PUC, RJ/ 2005 Coletiva HOMO LUDENS, Itaú Cultural, SP/ 2008, 5⁰ Individual MOVIMENTO CONSTANTE, Galeria LUXX Design, RJ.

 

4/11  Galpão das Artes 18:00

TRÍPTICO: OSSOS, BATOM VERMELHO E HAMLET

BRASIL (São Paulo)
Criação, Concepção e Performance: Thaís Medeiros
Operador de Som e Vídeo: Ivan Medeiros
Iluminação:Natalia Benite
Coordenação de Produção: Ulysses Sanchez
Música: The Sonnet Man (Devon Glover)
Produção e Realização: Coletivo Galeria Gruta

“Uma mulher, um tecido preto, uma cadeira… Até quando o sol morrer ela ouvirá seus ossos…”. Instalação performática que aborda de forma poética temas existenciais: morte/vida. Inspirando-se livremente em Hamlet /Ofélia da tragédia de Shakespeare em alguns poemas que remetem ao mesmo tema. Neste trabalho há um entrelaçamento entre a poética teatral e as artes visuais. Um experimento cênico/ plástico com intervenção de vídeo que indaga o que cada um faz com sua própria existência.

Thais de Medeiros é atriz formada no Teatro Escola Macunaíma, autora teatral, pesquisadora, poeta e artista plástica. Desde 1990 desenvolve trabalhos ligados à área de teatro e artes plásticas. Criou, produziu, dirigiu e atuou no “Núcleo de Pesquisa Teatral A Mão 7” e no “Linguagem 10 Teatro Dança”. Fez oficinas de formação com: Adriana Almeida (BMC), Carlos Simioni (Lume), Tadashi Endo ( Butoh MA), Eugênio Barba, Julia Varley e Roberta Carreri (Odin Teatret). Medalhas de Ouro com as obras “Índio Brasileiro” no 22° Salão de Arte ACSP, e “Bailarina Movimento 9” no Centro Cultural e Educacional Lauderdale House, Londres.
 

5/11 Galpão das Artes 18:00

TAPETE MANIFESTO

COLETIVO GALERIA GRUTA, BRASIL (São Paulo)
Criação, Concepção e Performance:Thaís Medeiros
Músico:Ivan Medeiros
Participação:Ivani Andrade e Patricia Moino
Atrizes convidadas:Leticia Olivares e Stela Fischer do Coletivo Rubro Obsceno
Iluminação: Natalia Benite
Coordenação de Produção; Ulysses Sanchez
Apoio Técnico: Valdir Ferreira da Silva
Músicas: Assassination Valse – Voix Polyphoniques (Brigitte Cirla, Isabelle Cirla e Marianne Suner), Ave Dor Maria (Tom Zé)

Um manifesto performático de cunho poético inspirado nos tapetes devoção da tradição brasileira que pretende provocar reflexões sobre o tema da violência contra a mulher, a massificação e a vulgarização da morte nos dias atuais bem como estimular uma visão crítica focada nas questões que envolvem a mulher contemporânea. Trata-se de um rito de transformação da violência em poesia.

Coletivo GALERIA GRUTA é coletivo de artistas independente do São Paulo, que visa criar e ocupar-se de espaços físicos e virtuais para gerar experimentos cênicos e performativos, bem como instigar, provocar encontros e trocas artísticas e culturais. Tem como objetivo criar uma rede colaborativa de pesquisa e experimentação das artes cênicas, das artes plásticas e da música sobre a cena contemporânea.